Arquivo da tag: represa de furnas

CAPITÓLIO e a Represa de Furnas

(por: José Rodolpho Assenço)

                        Capitólio, cidade mineira às margens da grande Represa de Furnas, vem nos últimos anos tornando-se destino obrigatório de inúmeros turistas de todo o Brasil e do mundo. É um local de veraneio de endinheirados que constroem incessantemente grandes mansões no bairro denominado Escarpas do Lago.

lago_de_furnas

lago_de_furnas

                        Sua história está ligada a três irmãos chamados Francisco: João Francisco, Manoel Francisco e Antonio Francisco, conhecidos como os fundadores da primeira povoação que teve como nome Arraial dos Franciscos, na região da Mata do Rio Piumhi entre grandes fazendas produtivas. O povoamento aconteceu por volta de 1830.

                        Franciscos também era conhecido como Arraial dos Cabeças, pois teriam sido os três irmãos deveras cabeçudos.

                        Em 1893, o fazendeiro Pedro Messias da Cunha doou à comunidade o terreno para a construção de uma capela em homenagem a São Sebastião, na qual o próprio fazendeiro mandou construí-la passando a  chamar-se de Arraial de São Sebastião dos Franciscos.

                        Após a nossa visita à Serra da Canastra, guiamos a nossa ida à região de Capitólio, onde permanecemos por três dias, fazendo parte do nosso grupo de viagem o meu primo Ruy, o fotografo Cleber, Luan Maciel e família, alem de Nayara e meu filho, João Guilherme.

igreja_matriz_de_capitólio

igreja_matriz_de_capitólio

                        Como sempre faço quando chego em um novo povoamento, busco logo fotografar o centro, a Igreja Matriz e algumas ruas adjacentes para dar uma boa demonstração de como é a cidade.  E assim fiz fotografando a Igreja, a praça e algumas ruas.

capitólio

capitólio

                        Seguimos para o bairro, denominado Escarpas do Lago, e lá nos deparamos com algumas pousadas, um porto logo abaixo com uma grande marina e inúmeras mansões.  Muitas dessas mansões contavam com heliporto; outras tinham realmente o helicóptero pousado sobre ela- e, também, muitas outras com Ferrari e Lamborguine estacionados na porta.

escarpas_do_lago

escarpas_do_lago

                        Continuamos uma grande subida dentro do bairro e chegamos até um pequeno mirante de onde registrei algumas fotos do grande Lago de Furnas.

                        Reservamos para o dia seguinte um belíssimo passeio de lancha até os Cannyons.

                        Acordamos cedo e, logo após o café da manhã, partimos para Capitólio e em seguida ao Porto do Rio Turvo, local onde embarcaríamos posteriormente em uma lancha para fazer todo o passeio. 

porto_do_rio_turvo

porto_do_rio_turvo

                        No caminho para o Turvo, por recomendação de Will nosso anfitrião, proprietário da pousada, paramos em um local conhecido como Cachoeirinha para buscar algumas fotos da vegetação da região.

cachoeirinha

cachoeirinha

                        Passamos pelo Rio Turvo e não paramos, pois queríamos fotografar os cannyons vistos por cima, e assim seguimos por mais uns dez quilômetros até o referido local, onde estacionamos e seguimos a caminhada de aproximadamente meio quilometro até ao local chamado “Mirante dos Cannyons”, onde permanecemos por alguns minutos fotografando e admirando a beleza do local.

cannyons_de_capitólio

cannyons_de_capitólio

                        Retornamos em seguida após os dez quilômetros percorridos e assim chegamos ao Porto do Turvo, rapidamente estacionamos e logo conseguimos alugar uma boa lancha para fazer o percurso. 

Ao entrar na embarcação, logo o condutor colocou um pen drive de rock para tocar e seguimos, então, de lancha tirando fotos e ouvindo rock.

                        Após uma meia hora, já avistávamos os cannyons logo a nossa frente e por eles fomos penetrando,  inúmeras embarcações já se encontravam ancoradas no local, que é muito famoso, pois uma cachoeira despenca exatamente dentro das águas dos cannyons formando uma paisagem natural única.

                        Assim que o nosso condutor ancorou a lancha, buscamos, além de tirar inúmeras fotos, tomar um banho nas águas de Furnas e ali permanecemos por aproximadamente uma hora e meia.

                        Partimos desse local e seguimos para um segundo cannyon denominado Cachoeira Eco Parque, onde, novas imagens conseguimos captar.

                        No retorno do passeio, o condutor nos levou até uma grande balsa, que na verdade era um bar restaurante dentro da represa, “flutuante Escarpas Bier” onde atracamos e permanecemos por mais um bom tempo, tomando cerveja gelada e apreciando alguns petiscos.

                        Por fim, já do meio para o final da tarde, retornamos ao Porto do Turvo, concluindo assim as atividades desse dia.