Paste your Google Webmaster Tools verification code here

Monthly Archives: Março 2017

by

MIRACEMA – Visita rápida à primeira capital do Tocantins

Categories: fotostrada, Tags: , , , ,

(por: José Rodolpho Assenço)

Miracema do Tocantins (antiga Miracema do Norte) foi a capital provisória escolhida pelo Governo Federal para o Estado do Tocantins, o que aconteceu de primeiro de janeiro de 1989 a dezembro do mesmo ano.

                   A bem da verdade, a primeira capital, levando-se em consideração a existência da comarca do Norte no século XIX, foi Natividade e, depois, Paranã (antiga Vila de Palma).

                   Estávamos em uma equipe de trabalho desenvolvida pelo Rotary no intuito de proferir palestras e orientações sobre nossa entidade em Colinas do Tocantins, onde reunimos participantes de todo o estado. Colinas encontra-se, aproximadamente, a trezentos quilômetros da capital, Palmas.  Descemos de nosso voo na capital, onde buscamos um veículo alugado para atingirmos o norte do estado.  Acompanhavam-me nessa viagem mais três nobres companheiros de clube.

                   Segui dirigindo por aproximadamente uns oitenta quilômetros, ao norte da capital, até a cidade de Miracema. Assim que chegamos ao balão de acesso, questionei os colegas sobre a possibilidade de conhecer essa cidade, por ter sido a capital provisória do estado, levando-se em consideração que tínhamos ainda uma folga de horário para chegar a Colinas, o que se decidiu pelo consenso de todos.

                   Miracema, nome de origem indígena, vem de Piracema, período em que os peixes sobem o rio para desovar, que coincide hoje com o período de proibição de pesca nos rios brasileiros.

cruzeiro em miracema do tocantins

cruzeiro em miracema do tocantins

                   A história da região está envolvida com os perigosos índios Xerentes que, por diversas vezes, atacaram, no século XVIII e XIX, os arraiais do norte de Goiás.

                     Os temíveis índios foram sendo expulsos pela ocupação de colonos, agricultores, pecuaristas e garimpeiros.

                   A colonização do local foi marcada por mortes e sofrimentos, não somente pelo confronto com os índios, mas também pelos banhados do córrego Providência, que provocavam febres avassaladoras em quase todos os residentes; ainda assim, devido a grande fertilidade do solo e a condição de navegabilidade do Tocantins, as lavouras, na localidade, e a colonização prosperaram.  Por volta da segunda década do século XX, após a instalação de um estabelecimento comercial, diversos imigrantes se estabeleceram ao seu redor formando o primeiro núcleo urbano.

                   Assim que chegamos a Miracema do Tocantins, seguimos por uma longa alameda até atingirmos as margens do rio, local onde antigamente era o porto das balsas que o atravessavam, uma vez que a ponte de ligação desta a Lajeado, município vizinho, tem poucos anos de existência.  Pode-se ainda observar toda a rampa que ainda existe do lado oposto ao rio.

rio tocantins em miracema

rio tocantins em miracema

                   Estacionamos e descemos a rua, onde havia uma grande cruz, para observar o rio, algumas canoas e barcos ali alojados no largo da rampa desse pequeno porto. Havia também dois restaurantes um em cada lado da rampa.

restaurante as margens do tocantins

restaurante as margens do tocantins

  Ainda no local da cruz, pode-se ver um pequeno e singelo jardim a uma grande construção em concreto com os dizeres “Miracema, o Tocantins começa aqui”.

praça e jardim em miracema do tocantins

praça e jardim em miracema do tocantins

                   No lado inverso do estacionamento, existe uma grande construção circular na cor marrom; ao final do prolongamento de uma comprida praça, que na verdade é a própria Avenida Tocantins, há um canteiro central muito largo em seu meio com diversos pilotis que dão suporte a uma passarela com uma cobertura circular semelhante a um caramanchão. 

miracema

miracema

Diversas casas que remetem a meados do século passado de ambos os lados do local.

casas em miracema do tocantins

casas em miracema do tocantins

                   Convidei meus companheiros de viagem e de Rotary para registrar nossa presença no local com fotos.

                   Após essa estada, seguimos imediatamente para a praça principal e para a Igreja Matriz realizando novas fotos. Trata-se de Matriz de Santa Terezinha do Menino Jesus, toda circular com uma grande torre sineira afastada. Pude observar algumas outras igrejas no estado com semelhante formato, que consiste em diversas pequenas faces formando um círculo e com pontas na soleira superior de cada fase.

Matriz de Santa Terezinha do Menino Jesus

Matriz de Santa Terezinha do Menino Jesus

                   Estacionei novamente na praça principal, momento em que, enquanto aproveitava para tirar algumas fotos das casas ao seu redor, o companheiro Saulo foi a uma pequena venda para comprar água mineral, pois ainda tínhamos mais duzentos quilômetros aproximadamente a serem percorridos.   Ainda na praça, pudemos observar um pequeno coreto.

miracema do tocantins

miracema do tocantins

                   Saímos da cidade pela mesma alameda onde havíamos entrado e seguimos mais uns vinte quilômetros até atingir a BR153 (Belém Brasília), rumo ao norte do estado.

by

INDAIÁ – Parque Ecológico nas cabeceiras do Itiquira

Categories: fotostrada, Tags: , , , , , ,

(por: José Rodolpho Assenço)

                   Indaiá é um parque ecológico privado com aproximadamente três mil hectares de terras, distante setenta quilômetros do centro de Brasília, situado no município goiano de Formosa, com inúmeras cachoeiras, atrações, instalações e vegetação abundante.

cachoeiras do indaiá

cachoeiras do indaiá

                   Atendendo ao gentil convite do fotógrafo Henrique Ferreira, estivemos recentemente no local para uma festividade, oportunidade em que tiramos muitas fotos. Era aniversário de sua filha, coincidentemente, também era meu aniversário.

                   Segui para o local com Nayara e meu filho João Guilherme. Acompanhava-nos também, em outro veículo, o fotógrafo Cleber Medeiros e seu filho. Chegamos à fazenda Indaiá por volta das 16 horas.

                   No local, além da presença dos amigos que foram com a gente, tivemos a alegria de encontrar os familiares de Henrique, bem como um grupo de jovens amigos de sua filha, todos presentes à festividade. Assim que chegamos, fomos recebidos por uma comedoria sem precedentes, pois o grupo do Henrique preparava incessantemente salgados diversos e sanduíches.  Na sequência, chegou a sair um grande carregamento de linguiça apimentada, tipo caipira.  E, quando já estávamos por deveras alimentados, fomos surpreendidos por algumas travessas de deliciosa lasanha.

                   A fazenda Indaiá cuja origem do nome se deve à presença da palmeira de mesmo nome, em abundância na região, tem uma infraestrutura fantástica, porém não completa.   Um prédio principal instalado para hotel com quatro pavimentos, uma grande cozinha no semienterrado de onde saía todos os quitutes, uma grande piscina alimentada de água mineral, uns dois ranchos à frente que, na minha concepção, foram construídos para abrigar bares ou então destinados a pequenos eventos, além de um gramado fantástico e área arborizada ao redor.

foto noturna palmeira iluminada por lanterna

foto noturna palmeira iluminada por lanterna

                   Ao fundo da sede principal, há a mata do parque, bem próximo ao prédio e, após o gramado, cinco chalés recém-construídos, fantásticos, de excelente qualidade e em perfeita harmonia com a mata.

                   O parque está na microbacia do Rio Itiquira e possui diversas cachoeiras, a do Indaiá com aproximadamente 15 metros, o véu de noiva com mais de 30 metros e, por fim, seguindo uma trilha de aproximadamente cinco quilômetros, chega-se à queda do Itiquira, uma das maiores do país, local de onde se pode observar a imensidão do vão do Paranã.

trilha na fazenda indaiá

trilha na fazenda indaiá

                   Pela abundância de água no subsolo, foi ali explorada comercialmente a água mineral da fonte Oásis que, após muitos anos de funcionamento, teve sua atividade suspensa.

                   A fazenda mudou de nome para um novo projeto ecológico, CITATES, que significa Cachoeira do Itiquira, Agroturismo Ecológico e Show.

rio itiquira

rio itiquira

                   Retornando a nossa estada na fazenda, ainda no cair da noite, crianças e jovens se deliciaram na piscina de água mineral.

foto noturna luz luar

foto noturna luz luar

Em seguida, partimos, na companhia e orientação de Henrique, para a trilha, por volta das 21 horas, no intuito de fotografar o parque, a vegetação e as quedas d’água iluminadas pela luz do luar.

fotografando indaiá a noite

fotografando indaiá a noite

                   Nas cachoeiras, pudemos realizar inúmeras fotos em longa exposição, com aproveitamento total do luar, transformando a noite em dia. 

foto noturna somente luz do luar

foto noturna somente luz do luar

  Por vezes, também complementamos a longa exposição com uma rápida pincelada, utilizando lanternas de “led”, tentando sempre iluminar a mata ao fundo.

foto noturna com luz complemento

foto noturna com luz complemento

                   Ao retornar à sede, iniciamos nossa preparação para nos hospedar em um dos chalés existentes.  As instalações estão prontas, mas não existem, no local, camas, roupas de cama etc… Por isso, tivemos que encher alguns colchões infláveis, o que não nos trouxe desconforto, e logo nos acostumamos.

cachoeira indaiá itiquira

cachoeira indaiá itiquira

                   Por estarem os chalés dentro da mata, algumas vezes, cheguei a sentir frio, e logo coloquei uma manta para me aquecer e a meu filho.

                   Ao amanhecer, após um rápido café, seguimos para as cachoeiras para um novo conjunto de fotos do local, da trilha que a corta, e da vegetação com inúmeras palmeiras.

                   Era um dia quente e seco de verão e não tardamos a tomar uma providência. Como já se aproximava do meio-dia, um belo banho nas águas do Itiquira era indispensável e, por algum tempo, ficamos desfrutando desse passeio.

                   Deixamos a fazenda antes do final da tarde.

1 2 3