Paste your Google Webmaster Tools verification code here

Monthly Archives: outubro 2016

by

EXTREMINHA – Oásis no alto sertão

Categories: fotostrada, Tags: , , , , ,

(por: José Rodolpho Assenço)

                   Extreminha ou Córrego Extreminha é um verdadeiro oásis no alto sertão mineiro, um balneário, um córrego, longe de qualquer cidade ou povoamento; é um excelente lugar para aproveitar a natureza com banhos em águas mornas e límpidas.

                   Há locais que nos marcam devido à praticidade, facilidade de acesso e principalmente por serem acolhedores. 

ponte sobre o corrego extreminha

ponte sobre o corrego extreminha

                   Muitos viajantes passam pela rodovia BR-040 sem perceber que em uma pequena ponte, depois de uma curva, existem águas cristalinas que podem oferecer momentos agradabilíssimos.

balneário

balneário

                   Esse oásis encontra-se no município de Lagoa Grande, Minas Gerais, em um grande vão do sertão, uma área de cerrado fechado e cortado pelo Rio da Prata a aproximadamente quarenta quilômetros de João Pinheiro.  Esse grande vão — e baixio — compreende uma região de aproximadamente setenta quilômetros desde o vão do Rio Paracatu até próximo às colinas que antecedem a cidade mineira de João Pinheiro.

                   Região de baixas altitudes e de calor intenso, cortada também por inúmeros córregos.

                   Já havia estado nesse local a muitos anos atrás quando retornava de uma viagem à capital mineira, e até um certo tempo não sabia que havia mais qualquer acesso àquele local.

                   Parti, porém, de Paracatu em busca desse oásis, que se distancia desta cidade aproximadamente sessenta quilômetros.

 

                   Assim que cheguei ao local, iniciei rapidamente um conjunto de fotos, algumas que mostrassem a rodovia com o córrego, ou do Extreminha a seu lado. 

extreminha

extreminha

  Parei por um tempo sobre a pequena ponte para observar esse banhado, que, naquele momento, estava contrário à luz do sol. Havia, na sua margem direita, uma pequena choupana com uma canoa de uma tabua só, comprovando a rusticidade dessa região.

banhado e choupana

banhado e choupana

                   Realizei mais algumas fotos tentando apresentar esse córrego de aparecia estranha e sombria.  

                   Porém, suas águas límpidas e cristalinas, oriundas de algumas nascentes, logo após a ponte, seguem por um canal onde se pode ver algumas piscinas naturais e quedas d’agua construídas no intuito de se transformarem num balneário.

canal do balneário

canal do balneário

                   No balneário, observei uma boa estrutura com chalés compostos de churrasqueiras, freezer, fogão industrial sob uma estrutura de madeira e palha, compondo ainda uma grande pia de cozinha e uma grande mesa de jantar ao centro.

                   Logo que me instalei, busquei imagens da água cristalina, motivo do qual me fizeram transpassar por todas essas distâncias.

piscina natural

piscina natural

                   Iniciei minhas fotos com os canais que das nascentes alimentam as piscinas e cachoeiras artificiais. Esta vem acima de um grande muro de pedra, passando por uma pequena piscina próxima a um ranchão de palha e segue para a principal despencando em uma queda de água quente.

piscina no extreminha

piscina no extreminha

                   Caminhei por volta de toda a grande piscina tentando retratar a dimensão do espelho d’agua, bem como a sua limpidez.  Em toda piscina, até nas partes mais fundas, é possível se ver o fundo, pois ela é construída em uma diagonal iniciando do lado próximo aos chalés com oitenta centímetros e do outro próximo a dois metros de profundidade.

piscina e balneário

piscina e balneário

                   Na primeira queda d’agua, todos se impressionam com a temperatura dessa fonte, bastante agradável, pois a mesma fica exposta ao sol do sertão.

                   Ao final da piscina, uma nova queda distribuída em duchas tem a água com temperaturas menores, levando em consideração que, devido à profundidade da piscina, essa tende a ficar mais fria.

duchas

duchas

                   Prossegui tirando foto do local e de parte de sua estrutura, em especial no que se refere às águas e às quedas d’agua.

                   Por fim, ao finalizar o conjunto de imagens que queria realizar e beber um refrigerante, parti para dentro da água, de onde tive dificuldade de sair quando o final da tarde se aproximava.

 

by

TAQUARUÇU, paraíso refrescante a um passo de Palmas

Categories: fotostrada, Tags: , , , , , , , ,

(por: José Rodolpho Assenço)

                   Taquaruçu, distrito de Palmas, Tocantins, é um paraíso a ser conhecido por todos que visitam essa bela capital, e pode representar um passeio refrescante com oitenta e duas cachoeiras a apenas vinte minutos da capital tocantinense.

cachoeira em taquaruçu

cachoeira em taquaruçu

                   Em minhas últimas estadas ao Tocantins, havia ouvido falar sobre esse polo de ecoturismo, porém, como sempre as viagens eram muito corridas, não havia tido tempo de visitá-lo.

                   Porém, em visita ocorrida em setembro próximo passado àquela capital, acompanhado de Nayara, surgiu a oportunidade de conhecer a pequena e bela Taquaruçu, antigo município de Taquaruçu do Porto.

casas em taquaruçu

casas em taquaruçu

                   Sua vida como município durou pouco tempo, pois foi criado em janeiro de 1988 e, logo em dezembro de 1989, passou a ser distrito da capital Palmas, englobando também os distritos de Canela e Taquaralto.

                   Seu nome vem de origem indígena, que significa Taboca Grande e fora um ponto de descanso dos tropeiros e viajantes que seguiam de Porto Nacional para a Bahia.

                   Conhecida na capital como região serrana, Taquaruçu possui hoje uma população residente de aproximadamente cinco mil habitantes. Encontra-se encravada em um aglomerado de montanhas e serras, numa região de vegetação exuberante e repleta de cachoeiras, entre elas: as de Taquaruçu, Vai quem quer, Roncadeira, Evilson, totalizando oitenta e duas cachoeiras catalogadas, dessas havendo apenas nove de fácil acesso e com possibilidade de visitação.

corrego taquaruçu

corrego taquaruçu

                   Consta ainda, em Taquaruçu, a existência de grutas a serem visitadas, córregos para descanso e banho, mirantes acima da serra, entre outros atrativos.

                   Inúmeras pousadas foram criadas nos últimos anos na pequena cidade que, além das cachoeiras, possui outros atrativos: duas enormes tirolesas com aproximadamente duzentos metros de altitude; locais para prática de rapel, entre eles o da própria cachoeira da Roncadeira. Muitas chácaras e casas de veraneio também vêm sendo construídas nos últimos anos na região, no intuito de se buscar uma vida tranquila e mais saudável nos finais de semana, fugindo-se do calor escaldante da capital.

                   Quando chegamos a Taquaruçu, demos logo uma grande volta na pequena cidade, que conta com duas praças, uma central composta de coreto; uma cachoeira ou fonte alusiva possivelmente à grande quantidade de cachoeira da região, compondo o cenário de alguns bares e restaurantes ao seu redor, além de um quiosque de cerveja e tira-gosto bem ao centro.

fonte em taquaruçu

fonte em taquaruçu

  Praça bem arborizada e com jardins e bancos vistosos.

praça central de taquaruçu

praça central de taquaruçu

                   Ao final da cidade, após uma rua comercial, há uma pequena praça que abriga a Igreja de Nossa Senhora do Rosário com alguns bancos à frente e uma grande cruz em madeira.

igreja de taquaruçu

igreja de taquaruçu

                   Após circular pela cidade, e tendo em vista o adiantado da hora, decidimos voltar à praça principal e escolher um restaurante para almoçar.   Por sorte, logo ao final da praça, encontramos um rústico com bancos e mesas em toras de madeira e onde tivemos a oportunidade de comer uma galinhada com um pirão delicioso, feito com o próprio molho da galinhada, adicionando pimentas bem diferentes das demais que já havíamos provado.

taquaruçu

taquaruçu

                   Retornando à estrada para Palmas, apenas três quilômetros, decidimos aliviar o calor na cachoeira de Taquaruçu.

cachoeira-taquarucu

cachoeira-taquarucu

                   Logo que estacionamos o carro, percorremos uma trilha arborizada de apenas trezentos metros e logo nos deparamos com um bar-restaurante bem próximo. Havia diversas mesas sob as árvores, e com a cachoeira bem à frente.

                   Essa cachoeira de Taquaruçu, apesar de pequena e com poço de pouca profundidade, é um local excelente para crianças e famílias ficarem, podendo, por exemplo, desfrutar de uma tarde agradável e refrescante, sob as águas límpidas daquele belo local.

poço da cachoeira de taquaruçu

poço da cachoeira de taquaruçu

                   Na vazante do poço, existem mesas e cadeira onde colocamos nossos pertences e rapidamente decidimos seguir ao banho e, por fim, curtir uma hidromassagem junto às pedras da cachoeira, finalizando, assim, nossa estada em Taquaruçu em um ambiente fantástico.

1 2