(por: José Rodolpho Assenço)

                        Por algumas vezes tivemos a oportunidade de passar por Peroba na rodovia AL que liga Alagoas a Recife pelo litoral sem porem parar para desfrutar ou observar sua beleza.

                        Aconteceu nessa feita que, conversávamos com alguns conhecidos pernambucanos, tomamos conhecimento que a Praia de Peroba em muito se assemelhava as de São Miguel dos Milagres, contando ainda com uma estrutura de bons restaurantes, hotéis e pousadas.

                        Não demoramos a buscar a rodovia no sentido norte para visitar tal localidade.

                        Peroba na realidade é uma vila, exatamente na divisa de Alagoas e Pernambuco, que, normalmente passa desapercebido. O local esconde uma praia maravilhosa de águas quentes e muito rasas, areia branca e fina e ainda uma barreira de recife distante uns quatro quilômetros mar adentro de beleza única.

vista_de_peroba

                         Assim que chegamos á praia fui questionado por minha filha no sentido de conseguirmos fazer um passeio de barco, ou catamarã até as piscinas naturais, prontamente lhe respondi que para resolver a questão perguntaríamos a um cidadão que caminhava pela rua, do qual afirmei a ela que seria o dito individuo o mais esclarecido do local.

peroba praia_de_peroba

                        Brincadeiras a parte mais tal procedimento surpreendentemente deu certo, o sujeito realmente sabia de tudo do local, quais restaurantes para almoçar, qual barraca de praia para ficar e qual embarcação a buscar o passeio.  Chutei e por sorte acertei.

embarcaçoes

                        Não demoramos a fechar o passeio e a subir em um catamarã que assim que partimos, fomos informados que era um embarcação recém adquirida, em substituição a outra, e que seria a segunda viagem que eles realizavam. Imediatamente agradeci as informações desejando sucesso na empreitada desses jovens aventureiros do turismo local.

                        Seguimos rumo às piscinas naturais percorrendo a distancia supra citada, e no caminho fomos observando a coloração do mar, a clareza da água que nos permitia todo o tempo ver o fundo. Observamos ainda, que em alguns momentos a profundidade baixa, fazia com que o casco do catamarã raspasse nos bancos de areia.

banco_de_areia

vista_dos_recifes                       

                      Chegando ao local das piscinas mais uma grata surpresa, esculturas de corais afloravam da água compondo um cenário interessantíssimo, com águas muito claras e rasas.  Logo não tardamos a mergulhar e a nadar nas piscinas cercadas de corais e com diversas espécies de peixes de diferentes colorações, permanecemos nesse paraíso por aproximadamente duas horas.

piscinas_naturais coral_em_peroba

                        Quando do retorno, estávamos todos extramente felizes pelo belíssimo passeio, e assim que desembarcamos buscamos o restaurante Sabor de Maragogi que nos foi indicado pelo nosso informante.

piscinas_naturais_em_peroba

                        Finalizamos a tarde com uma peixada e uma muqueca de camarão.